quarta-feira, 28 de dezembro de 2016

Ser e Estar (2017 - tudo é novidade)


Prestes a findar 2016 paramos e refletimos o quanto o tempo passou rápido, bom você está cansado de ouvir isso, não? Eu também estou.

Realmente não somos mais tão calmos e pacientes, passamos a cada dia agitar nossos pensamentos e, acelerar os nossos passos. Não caminhamos mais, passamos a correr e assim o ano passa e, nós, passamos sem ver cada detalhe vivido.

Não nos olhamos mais, passamos a olhar os outros, não mais nos amamos e, passamos a amar o outro, não mais respeitamos os nossos gostos e, passamos a respeitar os gostos dos outros, não mais passamos o tempo necessário com a família e, passamos com a família dos outros. Afinal passamos a viver a vida do outro e, não mais, a nossa própria vida.

Quantas mensagens pelo Whatsapp e pelo Facebook e, quantos abraços deixados de dar e sentir, tudo que o ser humano precisa é está dentro de um abraço e, nós, continuamos a passar o nosso sentimento virtualmente, assim o tempo passa e, o ano, novamente acabou.

Para 2017 não desejo que você mude, mas que você seja como é, um SER HUMANO com defeitos e acertos, com alegrias e tristezas, com verdades e mentiras, com menos correria e mais tranquilidade e, que os detalhes que um dia você não observou, passe a observar, pois a beleza está nos olhos de quem vê. E tudo que você necessita é apenas SER e ESTAR.

SER presente, SER fraterno, SER humano.

ESTAR presente, ESTAR no todo, ESTAR no abraço apertado.

Um excelente 2017 pra você, luz e paz sempre, e que tudo que passou, passou...ficou lá pra trás, agora, TUDO é NOVIDADE.

Obrigado senhor por mais um ano abençoado.

quarta-feira, 9 de novembro de 2016

C´est La Vie


É assim, bem assim, nada mais do que a vida é. Assim é a vida, linda de ser vivida, descoberta e sempre aberta para novas oportunidades e alegrias. Assim é a vida, do meu, do seu, do nosso jeito, do jeito de todos nós que estamos abertos para viver e saborear o que a vida nos dá.

“Assim é a vida,
Assim é o que vivo,
Assim é o meu desejo.”

Desejar, que a vida seja assim, nem mais nem menos, apenas assim. Da melhor forma que eu possa sentir, experimentar, viver e caminhar pela vida.

“C´est la vie
Il est le désir
Pour être heureux”

E assim é a vida, linda, belíssima para nós vivermos. O sol está aqui, as flores nascem e, o jardim floresce, e a vida desfila entre as margaridas, rosas e azaleias. As abelhas sobrevoam cada uma delas e, com todas as suas habilidades, preparam a geleia real para servir, a vida, que está encantada com as borboletas douradas que brilham com cada raio do sol.

E assim é a vida...

Desejada, muitas vezes reinventada para dar sentido no que a vida é!

Santè!

quarta-feira, 12 de outubro de 2016

Espirito de Palhaço (PoeticArte)



Inspirar e contar contando que tudo que é contado passa a contar o que o passar do tempo nos dá para aprender a entender o contratempo. A bola vermelha na ponta do meu nariz, os risos que desenham o meu rosto, não são os riscos que se transformam em maquiagem.
Piadas contadas e que se tornam engraçadas e que nos fazem dar risada. Rir ou persuadir perante a plateia que te aplaude, essa é a mesma plateia que lhe engole. Em goles e goles me embriago com a risada que fica guardada dentro de mim, pois o espirito do palhaço está guardado no meu eu interior que não tem fim.
Sou o palhaço embrulhado pra presente. Que é entregue em uma caixa com um grande laço. Que fica sem espaço para suas piadas, mas liberto em seus pensamentos.
O palhaço amordaçado,
Um palhaço amortizado pelo amor.
O palhaço amarrado,
Um palhaço, despreocupado.
A poesia do palhaço é a sua cara pintada, não com as cores da ironia que a sociedade insiste em pintar. E muito menos da forma irônica em protestar. O palhaço é o protesto que pinta, borda e propõe a todos, um sorriso. Mesmo que seja amarelo.
Sou o palhaço do campo chamado de espantalho, que espanta os pássaros e faz toda uma colheita, dar risada, eu sou o palhaço, sem riso, sem choro, só com entusiasmo.
Sou feito de piadas a serem contadas com todas as minhas palhaçadas.

sábado, 1 de outubro de 2016

Um dia encantado

Foto montagem: Gui Venturini

Nos mais belos campos eu pude correr e respirar a beleza do natural e assim receber a brisa fresca do verde a florescer. Olhei por todo o infinito e recebi flores que desabrochavam. Pela grama verde onde caminhei, tulipas se abriram para o universo e, o campo, se fez na perfeição divina.

Universal foi o desejo de caminhar e seguir o túnel de cerejeiras que fazia chover suas folhas e, assim, contornavam os meus passos no chão. O dia está lindo como sempre foi, as montanhas a minha volta continuam paradas, elas, continuarão no mesmo lugar. O vento vem soprando e contando histórias de tempos passados, histórias que só o vento pode contar.

Um calafate vestindo sua mascara canta ao som dos arautos que anunciam a minha chegada. As arpas estão sendo tocadas e a sinfonia dos violinistas compõe a musica daquele momento. O ritmo está á acontecer, está no entender da maestria do entendedor. Hoje as nuvens estão correndo e deixando seu rastro no céu azul prussiano. Os três sóis estão a observar o movimento que o tempo nos deu, o seu brilho, irradia e faz que os tons da natureza, sejam em cores e, o do vento, em sons.

Eu sou parte da natureza e ela parte mim e, assim, estamos partindo e dividindo o tudo que Deus nos deu para que a doação seja feita durante toda nossa caminhada pela vida. Do meu lado existem arvores encantadas que transformam suas folhas caídas em borboletas a voar. Vejo borboletas a decorar o jardim de Odin, elas estão dançando e sorrindo. As borboletas estão a bater asas e seguindo para a imensidão do mundo unilateral.

Elas transformarão unidade em diversidade e levarão a beleza para os olhos que se fecham para a vida e, se abrem para o lindo mar de ilusão. As ondas virão e irão lhe abraçar para acalentar o seu intimo, mas irão voltar para naufragar os desejos escondidos.

Na areia beira-mar eu estou desenhando, aguardando que os sóis se ponham um de cada vez, mas eu irei esperar a lua chegar, pois só ela tem algo a me falar.

quinta-feira, 1 de setembro de 2016

Nem tudo (Castelo de Areia)


Nem tudo que sonhamos é o que realizamos, mesmo que construímos o castelo, a onda vem e derruba. E assim, novamente passamos a construir novamente, afinal, somos seres a criar e construir. Somos reis a construir um reinado, mas nada que é lhe dado, é o que de verdade iremos construir e fazer permanecer.

O que é feito de areia, desaba, mas o que é feito de concreto, não, tudo que é de concreto, se torna sólido e concretiza. Tudo que é feito com verdade, verdadeiro será e se tornará inabalável. Assim seguimos para encontrar a melhor forma de criar e fazer a fortaleza que fortalece o nosso jeito de viver seja indestrutível.

Viveremos para que o construir seja o nosso maior prazer, pois só constrói quem se coloca com um verdadeiro construtor. Um verdadeiro construtor de ideias, ideais e verdade. Só constrói quem se propõe a colocar a mão na massa, moldar e ver a sua obra tomar forma.

Muitas formas irão lhe fazer querer, mas nenhuma forma será tão perfeita quanto a sua forma de criar, acreditar, construir e terminar a sua melhor obra e, a sua melhor obra, é a de saber que nada será tão duradouro quanto à obra de acreditar no amanhã.

Para poder construir é preciso que você se abale para que no amanhã, você construa bases sólidas.

quarta-feira, 10 de agosto de 2016

Os Olhos

Foto: Gui Venturini

Eu olhei e não mais enxerguei o que os meus olhos queriam ver, eu olhei, tentei enxergar além da minha visão. Eu olhei com o coração e pude ver um mundo de ilusão. Olhar para o todo e sempre ver que o todo está de olhos em todos nós.

Estamos sendo observados, olhados e analisados. Estamos sendo cuidados pelo eterno ser e por todos os não eternos seres. Os olhos estão voltados para a imensidão e para a podridão que vivemos e, assim, nossos olhos se entristecem. Os nossos olhos murmurejam e lacrimejam e, assim, queremos fechá-los.

Se em cada piscar de nossos olhos uma nota musical se criasse, uma nova musica iria nos fazer olhar de uma forma diferente e muito mais real, iria nos fazer observar pelo som e pelas notas que seriam tocadas, iria nos fazer enxergar além, além de tudo que nos cega.

Ouviremos o ritmo da canção que se cria no piscar de nossos olhos para pode enxergar a imensidão sonora que o mundo quer que não enxerguemos.Olharemos para que a cegueira seja apenas a escuridão para aqueles que não olham com o coração.

Olhai-vos!

sexta-feira, 22 de julho de 2016

Pra onde o amor irá...


Por mais que caminhamos nunca chegaremos ao mesmo lugar que o amor que procuramos está, o amor vaga como cada um de nós vagamos em busca do mesmo amor que se propaga e encontra outro coração.

Amores que vem, amores que vão, amores que viajam pelo ar, pelo sol, pela lua, amor que fica preso ao tempo. Tempo e espaço que descompassam o comportamento natural de sentir e amar, de ouvir e declamar, de chorar e sorrir pelo o amor que vai chegar.

Pra onde o amor irá, eu também quero estar, encontrar, abraçar e beijar como se fosse o primeiro amor que senti e provei, o amor está solto pelo ar...e eu, a lhe encontrar. Buscarei todos os dias, recitarei para o vento para que ele leve até os seus ouvidos o que meu coração está dizendo e o que meus pensamentos estão trazendo para minha lembrança.

Lembrarei a cada segundo do seu olhar, do seu sorriso e do seu abraço amigo, mas acima de tudo, lembrarei do amor que está contido dentro de cada um de nós, chegará o dia que esse amor irá eclodir e, nascerá em todos os lugares, nada mais será contido e muito menos escondido, e nós, iremos para onde o amor estará.

Amores que vão e que vem, amores... que nos faz bem...

terça-feira, 14 de junho de 2016

Não acredito mais

Foto: Gui Venturini

Eu não acredito mais nas palavras ditas, pois todas elas se desmentem no decorrer dos dias. Eu não acredito mais nas palavras dirigidas, pois todas elas não são habilitadas para transitar em direção aos meus ouvidos.

Eu não acredito mais, porque tudo que foi dito, acaba indo para o abismo e encaminhado para o veredito. Tudo acaba sendo julgado e diluído em um caldeirão de incertezas e, o que lá traz teria sido escrito, acaba sendo apagado, pois a impressão acabou desaparecendo e o papel ficou em branco.

Estamos vivendo páginas escritas, mais apagadas, estamos seguindo, sem deixar pegadas, estamos amando sem sermos amados, estamos sobrevivendo pela vida que está morrendo.

Somos humanos sem ser, estamos em busca do ter e, quando não temos, esquecemos de ser o que somos e vivemos a procurar o poder. O espaço é pequeno e a ganância faz que você se corrompa, os seus olhos se fecham para o mundo e se abrem para a tristeza. Sua alegria se transforma em ânsia e faz você vomitar a podridão que existe em você e, tudo que era luz se torna escuridão.

Estamos seguindo para a lei da sobrevivência, para a individualidade e para a frieza. Estamos chegando próximos a solidão, pois não mais enxergamos, nos cegamos e passamos pensar apenas em nós e, o mundo, passa apenas ser seu.

Um mundo só seu, com suas leis, seus desejos e suas vontades, você passa a viver só e, o mundo lá fora, não existe mais. A sua vida acaba sendo virtual e você passa a ser invisível perante o mundo. Você está sumindo e, com você, todos os seus sonhos, vontades, desejos e realidade. Alienados se degradando defronte à varias telas e conhecendo o mundo dentro do seu quarto.

Por isso e por tudo aquilo...e também por aquele outro...eu não acredito.

sexta-feira, 13 de maio de 2016

Intensidade

Foto: Gui Venturini

O mundo de hoje não intende a intensidade, a verdade e a honestidade. É tanta mentira que todos acabam no descrédito. Mesmo que sejamos intensos passamos por exagerados e não por verdadeiros.

A vida nos deixou individualistas e donos de um pensamento único, não mais analisamos apenas julgamos para que nossa verdade prevaleça, nos tornamos únicos em um mundo diverso, mas a diversidade se tornou única, não universal, mas sim, individual.

Nem um ser é perfeito, todos nós temos erros e estamos aqui para melhorar, para aprender e para se elevar. E todos nós queremos a mudança em tempo real, mas a mudança acontece com o tempo e com o entendimento que o tempo é o senhor da razão. Gostaria de ter tudo no meu tempo, mas aprendi que esperar nos faz entender muito mais do ter no imediato. 

quarta-feira, 20 de abril de 2016

FliCristina


Dos dias 20 até 24 de abril acontece em Cristina-MG, o FliCristina, festival literário com um mix de cultura no Sul de Minas. Cinema, música, teatro, oficinas, intervenções artísticas e presença de uma gama de escritores consagrados. E eu, tive o grande prazer de ser um dos convidados para fazer parte dos oficineiros como escritor e, poeta blogueiro. 

Por isso, para registrar, deixo esse singela poesia.



Vamos pra Cristina, pois Cristina me espera... e não é elegante deixar uma mulher a esperar. rs


sábado, 9 de abril de 2016

Movimento

Foto: Gui Venturini

Quando tudo estiver parado, eu estarei em movimento e movendo tudo a minha volta, estarei seguindo o fluxo, seguido o caminho que a vida me deu. Sou o vento a soprar a, chuva, a molhar e, o sol, a secar a secura que existe no mundo úmido.

A velocidade que vivemos acelera e paira no ar, somos objetos a ser moldados e, vida a ser dividida. Somos o movimento a ser criado para que a movimentação seja o aprendizado a ser vivido, sentido e dividido.

Somos objetos do destino, somos flor a nascer, crescer e desabrochar, somos letras a se juntar e construir palavras, palavras com significados, mas nem sempre com entendimento. Os textos que são escritos são sentimentos a criar, criar significados e sentimentos, sujeitos e verbos, desejos e provérbios.

O movimento está denso, construído e deixado a ser levado.

segunda-feira, 28 de março de 2016

Libertas

(Foto mobile: Gui Venturini)

A liberdade de poder voar, bater asas para a imensidão, conhecer o mundo em um piscar de olhos e adormecer nos braços do novo. O respirar é algo natural, respiramos sem intensão, respiramos porque ouvimos o nosso coração. O bater compassado só me faz caminhar para os braços e para o amor puro e concreto.

Nada pode ser mais sincero do que o amor honesto, do olhar nos olhos e na verdade em dizer eu te amo com todas as palavras. Liberdade é viver aprisionado no amor que voa que faz voar e que leva você as alturas. Liberdade é sentir e ser sentido, é ser amado e respeitado, pois quando o amor é sincero ele não precisa dizer nada, os atos dizem por si só.

Atitude é amar sem medo, sem querer ser o dono do outro, porque quando nos unimos nos tornamos um só, amor corresponde, não responde, amor não machuca, amor acha as curas das dores que o mundo nos dá.

Se a vida nos deu a chance de escolher, eu escolho amar todos os dias e exalar o amor por onde eu passar, pois quem ama, só pode receber o amor de volta. O amor não poda, ele faz florescer e transforma tudo em flor, pois só a flor liberta pode exalar o verdadeiro amar.

quinta-feira, 25 de fevereiro de 2016

Chance

Foto: Gui Venturini
 
Todo começo ou recomeço, trás uma história, toda jóia só será jóia, se for lapidada e dada a ela o seu devido valor. Somos historiadores, somos seres a se transformar de bruto a pedras preciosas. A vida nos dá momentos de certeza e incerteza, de luta e de sutileza, nos dá a chance de recomeçar e construir novas histórias e novos momentos. Cada momento é uma nova chance de reconstruir, transformar a beleza em Lindóia. Assim deixo no pensamento e no coração, o momento que se torna eterno no meu viver e caminhar, somos jóias. Somos seres a viver momentos que nos enriquece de amor e de vida a viver.
 
Tudo é uma passagem, uma nova chance de reconstruir e fazer tudo se transformar em amor. Quando existe amor, existe novas conquistas e, novos complementos, completar é encontrar o que estava perdido e, Deus lhe deu a chance de redescobrir e fazer que a luz que existe em você, nunca se apague.
 
Pode vir á noite, pode vir á escuridão, mas o sol sempre irá nascer no amanhã para que todos nós enxerguemos que por muitas vezes nos cegamos. Mas os meus olhos, olham com o coração e, a pureza da verdade está no sentimento único de amar, amar é a única coisa que não podemos deixar de fazer, pois o amor renova a alma, os sonhos e a vida.
 
Por isso, ame, sem medo de amar e sentir tudo que o amor pode lhe dar.

segunda-feira, 18 de janeiro de 2016

Desenhando e criando moda


Hoje o post é um pouco diferente dos habituais, mas tem tudo haver com a reflexão do dia-a-dia, afinal tudo que tem haver com o comportamento humano, me interessa e muito.

Falar de desenho para quem ama desenhar é “chover no molhado”, mas é uma forma de refletirmos na questão de que todos nós somos desenhistas sem percebermos. No começo da civilização o ser humano não se comunicava a partir da linguagem falada, e nem havia estabelecido uma forma de escrita. A comunicação entre os membros do grupo dava-se através de gestos, sinais, e grunhidos. Além, disso, foram os registros rupestres, que expressavam as formas artísticas com intenção pura e simples de comunicação. 


Pensando assim, chego a nossa forma de comunicar, quando alguém lhe pede uma informação de algum lugar onde queira chegar, se você não entende na forma falada, pede para que a pessoa desenhe um mapa e, assim, você passa a entender onde precisa chegar. Por isso, o desenhar está embutido em nós, mas alguns conseguem se manifestar mais e, outros, menos, mas todos tem a capacidade de criar formas. Natural, pois na vida tudo é uma prática, um treino e, quanto mais treino, melhor ficará, quanto mais desenhar, mas irá chegar nas formas que deseja.

Essa reflexão do desenhar de hoje é pra apresentar a você um site bem legal que encontrei que fala do desenhar de uma forma diferenciada, desenhandomoda.com, um site que além de dicas fantásticas de como elaborar desenhos de moda, oferece dicas para quem quer conhecer mais e saber sobre desenho, programas de ilustração e, o melhor, com muito bom gosto.

Conheça www.desenhandomoda.com e, passe a ver de forma diferente como desenhar.

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails