quarta-feira, 29 de outubro de 2014

Exercícios de briefing - Vendendo o Amor

Este texto surgiu na aula do meu MBA onde o briefing era vender o amor e assim saiu este texto;

Existe algo que não é palpável e muito menos está numa prateleira ou em uma vitrine, este algo que falo não podemos tocar ou comprar. Não é um produto a ser vendido e muito menos para ser consumido. Ele é um sentimento capaz de tocar você e fazer que todos nós o consuma de uma forma alopatica e não homeopática.

Não é uma droga alucinante, mas alucina quem prova dela, não é uma jóia cara, mas se torna rara para a quem o sente e recebe, não podemos vendê-lo, apenas podemos oferecer de uma forma saudável onde exista troca, respeito e entendimento.

Estamos falando de amor e o amor não é um produto, é apenas o sentimento que nos faz querer e entender tudo o que podemos ter.

Ofereço esse vídeo e essa canção de Alexandre Nero que está ReVendo o Amor.



terça-feira, 21 de outubro de 2014

Orvalho


Foto: Gui Venturini


Quando acordei na manhã fria de um dia ensolarado, conheci o orvalho deixado pela noite que fez a Lua chorar.

As lágrimas deixadas nas folhas e na grama, são lágrimas que molharam a natureza que estava seca a espera da chuva que não apareceu.

A Lua entristecida mais uma vez se escondeu para ver o seu amor nascer, o Sol todo iluminado secou as lágrimas da sua amada sem saber que o gotejar de cada folha era as lágrimas do seu desejar.

O Sol aqueceu o dia e aqueceu o esfriar do vento a soprar, as nuvens esconderam a luz do Sol para que a sombra protegesse o bater das asas dos pássaros a cantar.

O dia correu ligeiro para que a Lua voltasse e trouxesse novamente as gotas do seu amor, pois o Sol mais uma vez se fez poente. O dia se foi e noite chegou iluminada pela Lua crescente e pelas as estrelas luzentes. Tudo se calou e o zumbido dos grilos fez que a noite não se calasse, o silêncio da noite se tornou sinfonia e fez que a noite não se tornasse triste e escura.

A madrugada chegou e o orvalho apareceu nas folhas que estavam apreciando a beleza da Lua a brilhar, o Sol está voltando para secar as lágrimas que sua amada deixou.

Lua e Sol vão e vem, só o amor que não os deixam viver na solidão. A Lua tem a presença das estrelas e o Sol a presença das nuvens. Mesmo se amando respeitam o encontrar no próximo eclipse, que acontece em alguns minutos e acaba para um novo encontro acontecer.

Lua e Sol amor pra sempre.

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails