domingo, 31 de agosto de 2014

Partes que se partem


Quando tudo parece junto existe o momento que se parte, parte pela partida, parte pelas partes que um dia se uniram e hoje se partiram. O que era certo se torna incerto e o que era perto se distância naturalmente.

A partida deixa para trás o que estava tão próximo e a distância se torna a dificuldade de se aproximar e, tudo fica no imaginário e na lembrança do que um dia aconteceu já não acontece mais.

O mundo se tornou trágico e tudo que era mágico se tornou fantasia na realidade iludida de palavras e desejos contidos. Hoje será mais um dia que a distância nos fez seguir e o que vivemos ficará guardado na memória fresca dos dias a viver.

Todas as partes estão perdidas para um dia novamente ser juntadas, como um quebra cabeças elas se tornam peças a serem montadas, para que um dia o amor possa ter um significado a partilhar.

Partiremos para algum lugar e mesmo que seja para qualquer parte iremos encontrar um novo lugar para ficar e se reencontrar com as partes que se perderam.

As partes que se partiram, irão partir para novamente encontrar as partes que chegaram para participar da despedida e da chegada de cada parte que nos tocaram.

O que faz parte de mim será meu, mesmo sabendo que partes de mim ficaram com você. E partes de você ficarão comigo para juntos compartilhar todas as partes que nos uniu e nos juntou.

As partes que se partem são as mesmas partes que se juntam.

segunda-feira, 18 de agosto de 2014

Andanças


Eu andei por muitos caminhos e todos eles me levaram para o mesmo lugar, conheci lugares e paisagens que me apaixonei, gravei cada momento em meu pensamento e continuei andando.

A cada passo dado por mim era uma página escrita e outra virada, escrevi a minha vida nas andanças que fiz. Sou um andante em conhecer o que vivo, aprendo a cada passo que sigo e continuo a caminhar.

Hoje estou cansado e meus passos estão mais lentos, mas continuo a tentar entender o destino que a vida me faz seguir, já passei por muitos lugares e em todos eles deixei saudade.

Sou vida e lenda, sou passo e caminhada, sou apenas um ser a ser humano, na animalidade da vida que nos faz andar ou correr.

Minhas andanças me fizeram aprender que correr só me fará cansar e, por isso, continuo andando para alcançar os passos que deixei para trás. Quanto mais eu ando, mais longe deixo meus passos, tento andar para novamente encontrar os passos que deixei como marca na distância que deixei no infinito do meu esquecer.

Esqueço para não lembrar das marcas que ficaram marcadas no chão molhado que cravou minhas pegadas, esse chão que me deu a chance de caminhar, me deu a chance de deixar as minhas marcas, marcas que ficarão para a imensidão do viver.

Eternizei o meu existir no chão que minhas andanças me fez crescer e também aprender, pois somos apenas pegadas a deixar marcas no acontecer.

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails